Não há dúvida sobre a essencialidade da família e de sua proteção.

 

Dissabores ocorrem e muitas vezes a família necessita de uma reorganização, a qual exige uma intervenção estatal auferida através de um advogado, como no caso de divórcios e inventários. 

 

Para tais momentos, a GM Advocacia está disposta ao assessoramento jurídico e à resolução de todos os assuntos relacionados à família.

Direito de Família

Áreas de Atuação

Atuamos em divórcios consensuais e litigiosos, extrajudiciais e judiciais.

Atualmente, o divórcio consensual pode ser realizado extrajudicialmente diretamente em cartório, com assistência obrigatória de um advogado. Para que seja possível tal modalidade extrajudicial, o casal não pode possuir filhos menores e deve concordar com todos os termos do divórcio, sem qualquer litígio. 

O divórcio consensual judicial pode ser realizado diretamente nas dependências do escritório, com homologação judicial em poucas semanas. 

Qualquer que seja a opção realizada pelo cliente, o escritório Gustavo Martinez Advocacia está capacitado a atendê-lo. 

 

Divórcios
Inventários

Procedimento obrigatório decorrente do falecimento de pessoas. Será realizado o levantamento detalhado de todos os bens deixados pelo falecido e a devida partilha (divisão) entre os herdeiros. 

 

Hoje também é possível a realização de inventário e partilha diretamente em cartório, com assistência obrigatória de um advogado. Os requisitos indispensáveis para este procedimento por esta via são:

1- Consenso de todos os herdeiros quanto a divisão dos bens e;

2- Todos herdeiros devem ser maiores e capazes. 

 

Seja pela via Judicial ou Extrajudicial (Cartório), a GM Advocacia estará a disposição!

Procedimentos que visem a obtenção, majoração, diminuição ou exoneração de prestações alimentícias.

Assim como a obtenção, a exoneração de pensão alimentícia também é um procedimento importante e obrigatório, pois uma vez fixada pensão alimentícia, caso ocorra a maioridade do dependente ou qualquer outra causa que seja capaz de extinguir a obrigação de prestar alimentos, é indispensável pleitear judicialmente a exoneração, sob pena das prestações continuarem acumulando. 

Pensões Alimentícias

© 2009 - Gustavo Queiroz Domingues Martinez - OAB/SP 303.737

Advocacia / Advogado em São José do Rio Preto - SP

  • Facebook
  • Instagram